Notícias

Imprimir

Desde outubro de 2015, investimentos no setor portuário somam R$ 10,186 bilhões

22/04/2016

 Nos últimos seis meses, desde outubro de 2015, quando o ministro Helder Barbalho tomou posse como titular da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP), foram autorizados investimentos de R$ 10,186 bilhões.

 

Esse volume corresponde a 20% dos R$ 51,28 bilhões previstos no Plano Nacional de Logística Portuária 2015-2018 (PNLP 2) para serem aportados neste segmento logístico até 2042.

Esse montante também equivale a 38% dos R$ 26,947 bilhões de investimentos autorizados desde o lançamento do Programa de Investimento em Logística (PIL) para a área de portos, em 15 de agosto de 2012.

 

Resumo

INVESTIMENTOS AUTORIZADOS DESDE 2015 até abril de 2016

 

1.

1º leilão de arrendamento de 3 áreas portuárias do PIL no Porto de Santos

DEZ 2015

R$ 2 bilhões

2.

Nove terminais de uso privado

OUT a DEZ 2015

R$ 3 bilhões

3.

Dois aditivos de contrato

OUT a DEZ 2015

R$ 226 milhões

4.

Três obras de dragagem

OUT a DEZ 2015

R$ 619 milhões

5.

Quatro novos investimentos em terminais de uso privado

JAN a ABR 2016

R$ 1,624 bilhão

6.

Cinco contratos renovados ou aditivados**

JAN a ABR 2016

R$ 1,414 bilhão

7.

Obras de infraestrutura (em andamento)

EM 2016

R$ 931 milhões

8.

Projeto conceitual de revitalização da área portuária de Belém

ABR 2016

R$ 3 milhões

9.

Uma obra de dragagem

ABR 2016

R$ 369 milhões

 

TOTAL

 

R$ 10,186 bilhões

**Esse somatório inclui os investimentos do Terminal de Contêineres de Paranaguá, Dragagem de Santos, Terminal de Cotegipe.

 

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE OS INVESTIMENTOS AUTORIZADOS DESDE 2015:

 

  1. R$ 2 bilhões assim divididos = R$ 1,45 bilhão para os cofres públicos: R$ 430,6 milhões referentes ao valor da outorga a ser pago pelos futuros arrendatários e R$ 1,02 bilhão de recursos a serem pagos à Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) pelo arrendamento, ao longo de 25 anos, de cada uma das três áreas leiloadas; + R$ 608 milhões em investimentos em edificações e equipamentos.
  2. R$ 3 bilhões = nove terminais de uso privado, nos Estados do Rio de Janeiro (3), Espírito Santo (2), Paraná (1), Santa Catarina (1), São Paulo (1) e Rio Grande do Sul (1).
  3. R$ 226 milhões = dois aditivos de contrato (Rondônia e Pará).
  4. R$ 619 milhões = três obras de dragagem (Rio de Janeiro, Espírito Santo e Paraná).
  5. R$ 1,624 bilhão = R$ 1,399 bilhão em quatro novos terminais de uso privado no Maranhão (1), Rio de Janeiro (2) e Rondônia (1) + R$ 225 milhões para ampliação de TUP na Bahia (1).
  6. R$ 1,414 bilhão = cinco contratos renovados ou aditivados (Pará, São Paulo, Paraná [2] e Rio de Janeiro).
  7. R$ 3 milhões = investimentos em um projeto conceitual de revitalização da área portuária de Belém.
  8. R$ 930,5 milhões = nove obras de infraestrutura nos estados de São Paulo (3), Bahia (1), Ceará (1), Espírito Santo (1), Rio Grande do Sul (1), Santa Catarina (1) e Maranhão (1).
  9. R$ 369 milhões = dragagem do Porto de Santos.
  10. Foram publicados os editais de licitação de seis áreas para instalações portuárias no estado do Pará, que demandarão obras e equipamentos no valor de R$ 1,67 bilhão, e o edital de licitação do Terminal de Passageiros de Salvador, que exigirá investimentos de R$ 7 milhões do novo arrendatário.

 

Fonte: Secretaria de Portos 

 

Voltar

  • Panorama
  • SIMBRACS - Catálogos de Oportunidades de Investimentos
  • Programa de Investimento em Energia Elétrica – PIEE
  • Relatorio de Anuncios de Investimentos
  • ApexBrasil
  • Portal Inovação
  • BrasilGlobalNet
  • BNDES
  • SUFRAMA
Outras Notícias