Notícias

Imprimir

Câmbio atrai investidor de longo prazo ao Brasil

05/11/2015

O secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Dyogo Oliveira, avaliou nesta terça-feira (03), após cumprir agenda em Nova York, que há interesse de investidores estrangeiros em projetos de infraestrutura no Brasil e que os preços se tornaram mais atrativos em função da desvalorização cambial. “Existe um grupo com um certo receio devido ao momento político e econômico pelo qual estamos passando. Mas há um outro grupo que acredita que agora é a melhor hora para entrar no Brasil, pois a desvalorização do câmbio torna o País mais atraente para o investidor de longo prazo”, disse o secretário.

Oliveira integra a missão brasileira que se reunirá durante toda esta semana com potenciais investidores dos Estados Unidos e da Europa para apresentar a segunda etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). Lançado em junho deste ano, PIL 2015-2018 prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões na melhoria da infraestrutura de transportes no Brasil. Além do Planejamento, a missão é formada por representantes dos ministérios da Fazenda, Minas e Energia e das secretarias de Aviação Civil e de Portos.

A reunião do secretário-executivo com os investidores, organizada pelo Banco do Brasil e pelo City Bank, ocorreu no período da manhã. À tarde, ele fez uma palestra para estudantes na Universidade Columbia onde também apresentou as linhas gerais do PIL e falou sobre a conjuntura política e econômica brasileira.

Ontem, também em Nova York, o grupo brasileiro detalhou o PIL para 60 convidados, entre concessionários, operadores, investidores e representantes de fundos. Também forneceu informações sobre condições de financiamento no Brasil e sobre o Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE). Houve, ainda, reuniões em salas temáticas sobre as áreas de atuação de cada ministério no âmbito dos programas de investimentos em andamento.

Nesta quarta-feira (04) a missão técnica foi para Frankfurt (Alemanha), para apresentar o PIL para 70 investidores e representantes do Banco de Fomento Alemão (KfW). No dia 5, o grupo seguirá para Londres (Inglaterra), onde haverá ainda um almoço com mesa-redonda e debates temáticos. No dia 6 ocorrerão encontros com investidores em Madri (Espanha).

Sobre o PIL

A etapa 2015-2018 do PIL foi lançada para dinamizar a economia nacional e desenvolver uma infraestrutura mais integrada e moderna. Os objetivos são aumentar a competitividade do País, escoar com eficiência sua crescente produção agrícola, reduzir os custos de logística para a indústria, atender ao crescimento das viagens nacionais e internacionais e ampliar as exportações.

Dos investimentos projetados nessa nova fase do programa, R$ 66,1 bilhões são em rodovias, R$ 86,4 bilhões em ferrovias, R$ 37,4 bilhões em portos e R$ 8,5 bilhões em aeroportos. Serão concedidos 7 mil quilômetros em rodovias e 7,5 mil quilômetros em linhas férreas. No setor portuário, os investimentos abrangem autorizações para Terminais de Uso Privado (TUPs), novos arrendamentos e renovações antecipadas de arrendamentos, sendo que os primeiros editais de licitação já foram publicados, em 26 de outubro.

Em aeroportos, o programa visa ampliar a infraestrutura, melhorar a qualidade dos serviços, trazer mais inovação e experiência de operadores internacionais, incentivar o turismo, aperfeiçoar o transporte de cargas e criar novos hubs regionais.

Fonte: Portal Brasil  

 

Voltar

  • Panorama
  • SIMBRACS - Catálogos de Oportunidades de Investimentos
  • Programa de Investimento em Energia Elétrica – PIEE
  • Relatorio de Anuncios de Investimentos
  • ApexBrasil
  • Portal Inovação
  • BrasilGlobalNet
  • BNDES
  • SUFRAMA
Outras Notícias